Mazda

 

Desde os primórdios da história do automóvel, sempre existiram fabricantes que se destacaram por fugir do lugar-comum, por empregar técnicas e desenhos singulares, em dissonância com as notas dominantes da maioria das marcas no mercado. A japonesa MAZDA foi uma destas, especialmente com seu roadster MX-5, que se tornou um ícone da indústria automobilística.
A história
O nome MAZDA teve origem em Ahura Mazda, o mais importante Deus zoroástrico da razão, que concedeu sabedoria e uniu o homem, a natureza e os outros deuses. De igual modo, é bastante parecido com a fonética do nome do fundador da empresa, Jujiro Matsuda, que fundou a empresa no dia 30 de janeiro de 1920 com o nome de Toyo Cork Kogyo Co. Ltd (companhia industrial do oriente). Em 1927 alterou o seu nome para Toyo Kogyo Co.; em 1929 tem início a fabricação de máquinas e ferramentas; e pouco depois, em 1931, inicia a produção de um veículo de carga de três rodas batizado de Mazda-Go, um misto de moto e caminhão. Já em 1932, a montadora começou a exportar seus veículos para a China.
Somente no ano de 1934 nasceu o primeiro logotipo da marca com o nome MAZDA. Durante a Segunda Guerra Mundial a empresa passou a produzir armamentos para o exército japonês como o rifle Tipo 99, que se tornou extremamente conhecido. Depois do término do conflito, a empresa, que teve suas instalações seriamente destruídas, começou sua reconstrução, iniciando novamente as exportações somente em 1949 para a Índia. No final da década de 50, a montadora introduziu no mercado o Mazda Romper, um pequeno e durável caminhão. O primeiro carro da marca, o MAZDA R360, um pequeno cupê de dois lugares com motor V2 traseiro, surgiu somente em 1960; seguido no ano seguinte pela picape compacta B-series 1500; e do MAZDA Carol 600, primeiro automóvel de quatro portas da montadora, introduzido em 1962.


No ano seguinte, além da produção automóvel acumulada atingir a faixa de um milhão de unidades, a MAZDA introduz no mercado sua primeira van destinada ao uso familiar, e, em 1966 a van comercial chamada Bongo. Em 1967 a MAZDA começa a exportar em larga escala para o continente europeu, além de estabelecer escritórios de vendas na Austrália. Nesse ano é também lançado o Mazda Cosmo 110S, primeiro automóvel da montadora a receber um motor rotativo Wankel, que por ser um motor de combustão interna recorria a um rotor ao invés de pistões. Esse motor possuía um peso muito menor e a mesma potência que um motor normal, mas com cilindrada inferior. Foi com esse modelo qua a MAZDA debutou nas competições esportiva em 20 de outubro de 1968, na maratona de resistência de 84 horas em Nürburgring na Alemanha.


Ainda nesse mesmo ano, foi a vez da picape B2500, que vendeu mais de 3 milhões de unidades até os dias de hoje. Este ano também foi marcado pelo início da produção de automóveis em uma fábrica na Malásia. Em 1969 a MAZDA firmou uma parceria com a Ford e a Nissan, dando início a uma joint venture para produzir caixas de transmissão automáticas. A incorporação do motor Wankel em vários modelos levou a MAZDA, na década de 70, a ser reconhecida como uma marca de alta performance. E foi justamente no início dessa década que os números da montadora japonesa começaram a crescer: em 1970 iniciou a exportação de seus automóveis para o mercado americano, e, em 1972, atingiu a produção de 5 milhões de carros em sua história.

Vários modelos ajudaram a construir a reputação da empresa nesta década, entre eles o cupê compacto Familia e o grande Capella, introduzidos em 1977; e o MAZDA RX-7, um esportivo equipado com motor de 260 cavalos de potência, que teve importância fundamental em estabelecer a montadora no segmento de carros esportivos, ficando extremamente conhecido no Brasil quando apareceu na série Jaspion. No final da década, em 1979, depois de um baixo volume de vendas, a montadora tem a sua primeira grande crise financeira. Para escapar à crise a MAZDA assina um acordo com a Ford, onde a montadora americana adquiriu 25% das ações, vindo a aumentar sua participão para 33.4% em 1996.

Nos anos seguintes, tanto a Ford como a MAZDA lançaram modelos em conjunto, alterando o seu nome dependendo do mercado. Nos anos 80 a montadora, que adotou oficalmente o nome de Mazda Motor Corporation em 1984, assistiu seu volume de vendas passar para um patamar muito mais elevado, graças ao apoio da Ford, e principalmente com o lançamento de MAZDA MX-5, em 1989, que se tornaria um campeão mundial de vendas na categoria esportivo de dois lugares, proporcionando ao mercado um roadster a preços mais acessíveis. A década seguinte tem início, em 1991, com um MAZDA 787B vencendo a tradicional prova das 24 Horas de Le Mans, sendo a primeira vitória na competição de um construtor japonês e a única vitória alcançada por um motor rotativo. Apesar do bom início nesta década, a MAZDA começou novamente a ter prejuízos financeiros. As boas vendas no mercado europeu não serviam para cobrir as perdas financeiras no mercado japonês e americano, especialmente devido a crise asiática de 1997.

Sob o comando de Henry Wallace, a MAZDA foi completamente reestruturada, dando início ao desenvolvimento de novos e avançados automóveis. O novo século coincidiu com a saída do carro de n.º 35 milhões da linha de produção. Foi também nesta época que a MAZDA lançou sua famosa campanha corporativa, denominada “Zoom-Zoom”, ressaltando de uma forma criativa à agilidade de seus veículos e diretriz visual que serviria como inspiração para o desenvolvimento de sua nova geração de veículos.

A linha do tempo
1978
● Lançamento do MAZDA MX-7, automóvel esportivo responsável por tornar acessível este tipo de modelo no mundo.

1986
● Lançamento do MAZDA FESTIVA, um carro compacto que foi introduzido nos Estados Unidos com o nome de MAZDA 121.
1987
● Lançamento do MAZDA MX-6, um sedã esportivo de porte médio. O modelo foi chamado de MAZDA CAPELLA no Japão até 2002, quando foi relançado como MAZDA6. O modelo está atualmente disponível nas versões sedã e wagon.
1988
● Lançamento do MAZDA PERSONA, um sedã de médio porte.
1989
● Lançamento do MAZDA MX-5, esportivo e carro mais famoso da montadora japonesa.
1991
● Lançamento do MAZDA SENTIA, um sedã luxuoso que possuiu duas gerações até ter sua produção encerrada em 1999.
1996
● Lançamento do MAZDA2, um automóvel compacto estilo urbano, também comercializado com o nome de DEMIO.
1999
● Lançamento do MAZDA PREMACY, uma van mono-volume de porte médio. A segunda geração do modelo, introduzida em 2005, adotou o nome de MAZDA5.
2003
● Lançamento do MAZDA MX-8, um esportivo equipado com o famoso motor Wankel Renesis de apenas 1.3 litros, capaz de gerar impressionantes 250 cavalos de potência, acelerando de 0-100 km/h em 5.9 segundos. O modelo foi o sucessor do famoso MAZDA RX-7.
● Lançamento do MAZDA3, um automóvel compacto, disponível nas versões sedã (quatro portas) e hatchback/wagon (cinco portas). O modelo também é comercializado com o nome de MAZDA AXELA.
2004
● Lançamento do MAZDA VERISA, um automóvel compacto especialmente desenvolvido para o mercado japonês, aliando estilo e versatilidade.
2006
● Lançamento do MAZDA CX-7, um crossover compacto que se tornou um grande sucesso de venda no Japão. O visual esportivo, que tinha linhas bastante arrojadas e carroceria inclinada, era acentuado pelo motor turbo 2.3 litros com injeção direta de combustível.
● Lançamento da linha de picapes MAZDA BT-50, nas versões cabine simples, dupla e estendida. A designação BT-50 representa que a nova linha tem capacidade de carga de meia tonelada.
2007
● Lançamento do MAZDA CX-9, um crossover com capacidade para sete pessoas, direcionado para o mercado americano. O modelo tem um visual muito agressivo, principalmente devido às suas grandes rodas de 20 polegadas, desenho moderno, sofisticação e muito conforto.
2008
● Lançamento do MAZDA BIANTE, uma van de tamanho grande, com capacidade para oito pessoas distribuídas em três fileiras de assentos, disponível somente no mercado japonês. Para facilitar o acesso o modelo possui duas portas corrediças laterais. De acordo com a MAZDA, o nome foi escolhido baseado na palavra inglesa “ambient” (ambiente), com o objetivo de“criar a impressão de um interior unificado que contribui para um clima confortável e agradável para todos os ocupantes”.

Um ícone
A história do MAZDA MX-5, também conhecido como Eunos no Japão e Miata nos Estados Unidos, começou em novembro de 1983, quando a montadora japonesa lançou um programa inovador, chamado “Offline 55”, tendo como objetivo promover alterações profundas no desenvolvimento de novos produtos da marca. Em outras palavras, tentar antever o que deveriam ser as propostas da marca para o futuro. De todas as propostas apresentadas, uma destacou-se de imediato: a de um carro esportivo com um peso muito reduzido. O desenvolvimento desta proposta foi entregue simultaneamente aos centros de design da MAZDA em Tóquio e na Califórnia. A proposta definitiva, apresentada pela equipe de engenheiros e designers da Califórnia, era para um roadster de motor frontal e tração traseira. O protótipo desenvolvido em seguida, o V705, foi concebido e construído na Inglaterra pela International Automotive Design, e em 1985 um modelo único rodou pela primeira vez nas estradas de Santa Bárbara, na Califórnia. Em fevereiro de 1986, Toshihiko Hirai foi nomeado responsável pelo Programa de Produto para a fase de produção. O seu desafio era tornar possível a produção em série do protótipo concebido manualmente, em peças de aço e carroçaria de plástico. Enquanto isso Tom Matano e Koichi Hayashi faziam pequenos ajustes estéticos ao modelo no centro de design da Califórnia. O trabalho conjunto resultou no design único e exclusivo do MAZDA MX-5.
Era o início do nascimento de um mito. No mês de fevereiro de 1989, o MAZDA MX-5 foi apresentado ao público pela 1ª vez no Salão do Automóvel de Chicago. Um mês mais tarde estava já à venda em Hiroshima no Japão. Os consumidores apaixonaram-se pelo carro e os pedidos ultrapassavam a capacidade de produção. O veículo, um misto de clássico britânico com a pureza de um roadster italiano, se tornou um esportivo acessível para todos. Foi uma autêntica revolução. O MAZDA MX-5 foi considerado o renascimento do conceito do roadster. Ainda hoje o pequeno roadster, dotado de um motor 1.6 com 116cv, com uma distribuição perfeita de peso (50% sobre cada eixo) permite uma satisfação de condução só comparável a grandes “máquinas” pouco acessíveis. Em 1993, a necessidade de cumprir normas de emissões de gases poluentes mais rígidas e de novos requisitos de segurança, levaram à introdução de alterações no motor 1.6L. No Salão do Automóvel de Genebra em 2005 foi apresentada a 3ª geração do Mazda MX-5, que apresentava uma grande mudança na opções de motorização (1.8 de 126cv ou 2.0 de 160cv, ambos bastante diferentes dos usados até aquele momento). As características únicas deste carro justificam plenamente o título (Guinness – O Livro dos Recordes) de roadster mais vendido do mundo.

A evolução visual
Durante toda sua história a marca MAZDA passou por várias modificações em sua identidade visual. Seus primeiros logotipos, na década de 30, não tinham nenhuma padronização e mudavam constantemente. Em 1962 a marca introduziu um logotipo formado por uma M estilizado, coincidindo com o lançamento de seu primeiro automóvel. Somente em 1975 introduziu uma identidade visual corporativa padronizando sua comunicação, com o nome MAZDA escrito em azul.
Na década de 90, a MAZDA utilizou um símbolo como logotipo em seus automóveis: introduzido em 1991, ele representava a forma característica de asas, um sol e um círculo de luz. O tradicional símbolo com um M estilizado em forma de asas passou a fazer parte de seu logotipo em 1997. Ele representava a dedicação constante e o crescimento contínuo da marca, com as asas representando a visão de futuro da empresa.

Dados corporativos
● Origem: Japão
● Fundação: 30 de janeiro de 1920
● Fundador: Jujiro Matsuda
● Sede mundial: Hiroshima, Japão
● Proprietário da marca: Mazda Motor Corporation
● Capital aberto: Sim
● Chairman: Hisakazu Imaki
● CEO & presidente: Takashi Yamanouchi
● Faturamento: US$ 25.3 bilhões (2008)
● Lucro: – US$ 714 milhões (2008)
● Valor de mercado: US$ 32.9 bilhões (julho/2009)
● Vendas globais: 1.26 milhões de unidades (2008)
● Presença global: 120 países
● Presença no Brasil: Sim (somente por importador independente)
● Funcionários: 39.300
● Segmento: Automobilístico
● Principais produtos: Automóveis e veículos comerciais
● Ícones: O esportivo MX-5
● Slogan: Get it and be moved.
● Website: http://www.mazda.com/

A marca no mundo
A MAZDA, que conta com 39.000 funcionários, é a quinta maior montadora do Japão e possuí três grandes fábricas no Japão e complexos de montagem em outros 17 países como Estados Unidos, China, África do Sul, Equador, Irã e Filipinas. Produz mais de 1.3 milhões de carros e veículos comerciais anualmente, que são comercializados em 120 países. A MAZDA ainda produz motores a gasolina e diesel. Em 2008, a empresa vendeu 1.261.000 de unidades no mundo inteiro.

Você sabia?
● A MAZDA possui um moderno museu, inaugurado em 2005 e localizado no Centro de Design da empresa em Hiroshima, onde podem ser vistos seus maiores destaques, como o RX7 de competição e o motor rotativo Wankel do RX8, além de ter acesso a toda a rica história da marca.

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s