Jeep

 

Lama e asfalto. Árvores e edifícios. Poluição e ar puro. Aclives e declives. Assim são compostos os “habitats” naturais da marca JEEP, inventora da categoria de automóveis Off-Road (conhecidos como Fora-de-Estrada), sendo sinônimo de durabilidade, força e potência. Tanto em terrenos naturais como em urbanos, seus automóveis dão um verdadeiro show de maleabilidade.
A história
Sua saga começou no final da década de 30, quando as hostilidades começaram a esquentar na Europa Ocidental. No verão de 1940, o exército americano tinha personalizado a idéia de um veículo de uso geral que deveria ser leve, manobrável, robusto, confiável e ágil. O pedido estipulava um prazo de entrega de um protótipo deste veículo em somente 49 dias e um total de 75 dias para a entrega de 70 veículos. As especificações originais do governo eram as seguintes: veículo com tração 4×4 em aço estampado de fácil fabricação; capacidade para 3 passageiros e metralhadora .30; peso máximo de 600 quilos; carga útil de no mínimo 300 quilos; potência do motor de no mínimo 40 hp; e velocidade máxima de no mínimo: 80 km/h. Então, três empresas aceitaram o desafio. A Ford, a Bantam e a Willys-Overland, trabalharam intensamente até que cada uma tivesse produzido 1.500 modelos para testes de campo. Em última análise, foi o modelo da Willys-Overland que ganhou a aprovação (especialmente pelo baixo preço de US$ 738.74), com umas poucas melhorias adaptadas dos modelos da Ford e Bantam.
Assim, o JEEP começou sua jornada em 23 de julho de 1941, quando a Willys-Overland, situada em Toledo, estado americano de Ohio, conseguiu um contrato com o exército norte-americano para produzir o Willys MB durante a Segunda Guerra Mundial. Não demorou muito para o veículo conquistar as tropas. O famoso correspondente Ernie Pyle disse: “Eu não acho que poderíamos continuar na guerra sem o JEEP. Ele faz tudo. É como um cão fiel, tão forte como uma mula, e ágil como um cabrito. Ele carrega duas vezes mais carga do que foi projetado e vai embora”. O veículo era usado por todos os militares americanos e grandes números foram também enviados às Forças Aliadas do Canadá, Inglaterra, Austrália e Nova Zelândia. O JEEP era tão versátil que novos usos para o veículo e suas várias partes estavam sempre sendo encontrados. O veículo serviu em todos os teatros da Segunda Guerra Mundial, atuando como suporte de metralhadoras, veículo de reconhecimento, carro de resgate, veículo da frente de batalha, transportador de munição, distribuidor de arame farpado e táxi. Os veículos carregavam os feridos em segurança e transportavam canhões antitanques 37 mm para as áreas de tiro. O testemunho deste sucesso é o fato que durante o período da guerra, mais de 600.000 veículos foram produzidos.
Com o fim do conflito, o JEEP começou a ser produzido para aplicação civil, sendo utilizado por famílias e principalmente na agricultura. Os proprietários da Willys-Overland já diziam, naquela época, “que o JEEP do futuro estará em constante evolução e continuará a evoluir à medida que sejam encontradas novas utilizações para ele”. Isso vem sendo comprovado, ao longo dos anos até hoje. Nesta época, a Willys requisitou o registro do nome. Em 1970, depois de duas décadas de crescimento e expansão internacional, a JEEP foi comprada pela American Motors Corporation. A primeira decisão foi dividir a produção civil e militar, e isto provou ser uma decisão correta, pois, os veículos 4×4 se tornaram mais popular no mercado civil. Em 1978, a produção total estava em 600 veículos por dia, mais de três vezes o que tinha sido no começo da década. Somente em 1987 a montadora foi adquirida pela Chrysler Corporation. Desde então JEEP se tornou mais conhecido e respeitado dentro do mercado de veículos utilitários esportivos. Enquanto cada vez mais fabricantes acrescentam novos modelos utilitários esportivos (SUV – Sport Utility Vehicle) à sua linha de produtos, a JEEP ainda se destaca como a única marca americana que está produzindo veículos esportivos com tração nas quatro rodas por 65 anos.


A linha do tempo
1953
● JEEP CJ-3B, primeiro modelo com mudanças notáveis na carroceria de seu antecessor militar, com um capo e grade dianteira mais altos para acomodar o novo 4 cilindros Hurricane F-Head. Permaneceu em produção até 1968 e um total de 155.494 foram fabricado nos Estados Unidos.
1962
● JEEP WAGONEER, foi provavelmente o veículo mais revolucionário e o antecessor de todos os modelos da categoria. O modelo tinha o primeiro motor de 6 cilindros, além de outras inovações como a primeira caixa de velocidade automática em um veículo de tração 4×4 e a suspensão dianteira independente. O veículo foi considerado o primeiro Utility-Wagon do mundo.
1963
● JEEP GLADIATOR, pick-up construída com base na mesma plataforma do Wagoneer, tendo inclusive a mesma frente e motor. Estava disponível em uma larga gama de versões, com diferentes tipos de área de carga e tração nas duas ou quatro rodas.
1966
● JEEP SUPER WAGONEER, um modelo que associava requinte e elegância à tradicional polivalência dos veículos JEEP.
1967
● JEEPSTER COMMANDO, primeiro veículo pequeno 4×4 com transmissão automática.
1978
● JEEP WAGONEER LIMITED, que introduziu um novo conceito de luxo no mercado 4×4, trazendo equipamentos como banco de couro, ar-condicionado e rádio estéreo AM/FM.
1984
JEEP CHEROKEE CHIEF, veículo que começou a moderna revolução dos utilitários esportivos, continuando a tradição JEEP de robustez e capacidade Off-Road. Oferecia dois sistemas 4×4: Command Trac ou Selec Trac. A concorrência demorou 6 anos para alcançar essa tecnologia. Foi o modelo de maior sucesso comercial da Chrysler Corporation, fora dos Estados Unidos, e nomeado o melhor “Four Wheeler” do Ano, pela renomada revista “Four Wheel”.
1985
● JEEP COMANCHE, uma nova geração de pick-up.
1987
● JEEP WRAGLER, descendente direto do JEEP “original”, possuía uma linhagem muito rica que é única na marca – há muito imitada, nunca igualada. Ligeiramente menor e os faróis retangulares davam um visual mais moderno ao novo veículo. O modelo se tornou o ícone da marca, mantendo sua popularidade com uma imagem jovial de alegria e liberdade.
1993
● JEEP GRAND CHEROKEE, foi apresentado quando o presidente da Chrysler, Bob Lutz, atravessou uma janela de vidro dirigindo o novo automóvel na Feira Automotiva de Detroit. Estava apresentando um outro ícone revolucionário da marca. O veículo foi um sucesso mundial e ganhou dezenas de prêmios, inclusive o de “Veículo do Ano” pela revista Motor Trend. O modelo inovou ao modernizar o legendário Sistema Quadra-Trac 4X4 e os tipos de acessórios que redefiniram o conceito de luxo no mercado de utilitários esportivos.
2002
● JEEP GRAND CHEROKEE OVERLAND, versão mais luxuosa da versão Grand Cherokee. Além dos detalhes cromados ao longo da carroceria, com destaque para rodas de aro 18”, molduras dos vidros, frisos laterais e capa dos retrovisores, a versão oferecia requintes internos de acabamento. O nome Overland é uma homenagem à antiga montadora Willys-Overland.
● JEEP LIBERTY, é a versão CHEROKEE SPORT para o mercado americano.
2004
● JEEP WRANGLER UNLIMITED, versão alongada do tradicional modelo, com mais 52 cm de comprimento. Dois anos mais tarde foi introduzida a versão quatro portas (four-door), com o slogan “A new species from Jeep Brand”.
2006
● JEEP COMPASS, primeiro utilitário esportivo compacto da marca JEEP. Com a mesma plataforma do Dodge Caliber, o novo modelo apresenta uma imagem a meio caminho entre um carro e um jipe.
● JEEP COMMANDER, um clássico em estilo e primeiro veículo da marca a oferecer três fileiras de assentos com espaço para sete passageiros.
2007
● JEEP PATRIOT, utilitário esportivo compacto que proporciona liberdade, utilidade e tecnologia JEEP 4×4. É uma moderna interpretação do clássico estilo da marca, combinando o equipamento e a flexibilidade interior de um SUV (Sport Utility Vehicle) com o desempenho, economia de combustível e preço de um carro do segmento C.


O nome
A palavra JEEP deriva das iniciais GP, abreviatura de General Propose, veículos utilitários para realizar qualquer função. As letras G e P pronunciadas em inglês soam como “gipi”. O nome JEEP foi trazido ao público por Katherine Hillyer no jornal Washington Daily News em 16 de março de 1941. Foi durante uma demonstração em que ao final alguém da platéia perguntou a Irvin Hausmann, piloto de teste da Willys, como ele chamava aquele veículo e ele respondeu:“It’s a Jeep” (É um Jeep). Até então esses veículos eram referenciados por outros nomes como Bug, Blitz Buggy, Puddle Jumper, Peep ou Quad. A ligação entre o nome JEEP e 4×4 é creditado ao próprio Hausmann, que escolheu o nome para o seu veículo em 1940 durante testes para o exército americano.

Campanhas que fizeram história
O Wrangler, lançado em 1987, é o ícone da marca JEEP, mantendo sua popularidade com uma imagem jovial de alegria e liberdade. Um descendente direto do JEEP “original”, ele possui uma linhagem muito rica que é única na marca – há muito imitado, nunca igualado. E para o lançamento da nova linha 2007 na New York Auto Show, a agência BBDO de Detroit criou uma gigantesca campanha onde o modelo Wrangler, totalmente remodelado e na novíssima versão quatro portas (four-door), chamada Wrangler Unlimited, foi catalogado como uma nova espécie de inseto. Através de uma impecável direção de arte a imagem do novo Wrangler se funde com o conceito de uma nova espécie para dar vida ao inseto “four-dooricus rockcrawlerus”. Os anúncios impressos e pôsteres imitavam insetos mortos catalogados contendo o slogan “A new species from Jeep Brand”. Clique nas imagens abaixo para ampliar.


Os slogans
O atual slogan “Jeep, There’s only one” surgiu no ano de 1990, em substituição ao lendário “Only in a Jeep” lançado em 1984. No ano de 2000 a marca utilizou o slogan “If it isn’t Trail Rated, it isn’t a Jeep”. O atual slogan utilizado pela marca é “Have fan out There”.


Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Lançamento: 23 de julho de 1941
● Criador: Willys-Overland
● Sede mundial: Toledo, Ohio
● Proprietário da marca: Chrysler LLC
● Capital aberto: Não
● Chairman & CEO: Robert Nardelli (Chrysler)
● Faturamento: Não divulgado
● Lucro: Não divulgado
● Modelos: 7
● Presença global: + 100 países
● Presença no Brasil: Sim
● Segmento: Automotivo
● Principais produtos: Veículos utilitários esportivos
● Ícones: A grade frontal de seus veículos
● Slogan: Have fan out there.
● Website: www.jeep.com

A marca no mundo
Hoje, os veículos JEEP são vendidos em mais de 100 países, e desde o lançamento do JEEP CHEROKEE em 1984, mais de 7 milhões de veículos deste modelo foram vendidos mundialmente.

Você sabia?
● A marca JEEP pertence ao Grupo DaimlerChrysler, quando este adquiriu a Chrysler em 1998.

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Agenda

    • dezembro 2016
      S T Q Q S S D
      « nov    
       1234
      567891011
      12131415161718
      19202122232425
      262728293031  
  • Pesquisar